Atividades
Reparação de torneiras

 

A distribuição de água, pelas habitações é realizada com recurso a uma rede de tubos, em metal ou PVC (plástico), que são ligados à conduta adutora de abastecimento.

A circulação de água pode ser interrompida, à entrada das habitações, com recurso a válvulas, e nos pontos terminais da rede, com torneiras.

 

 
rede agua contador

 

 Alguns exemplos de válvulas e torneiras: 
   
valvula bola Válvula de esfera
Usada para interromper o circuito de água, entre a rede pública de abastecimento de água e o contador.
Pormenor do interior
   
 acl valvula 04 Válvula de esfera
Modelo normalmente usado para interromper e ligar o circuito de água a equipamentos, como esquentadores, máquinas de lavar, etc.
   
 torneira 3 Torneira
Modelo tradicional
   
 torneira 2 Torneira
Modelo monocomando
   
 torneira 4 Torneira
Modelo temporizada. Uma mola interior, interrompe automaticamente o fluxo de água ao fim de alguns segundos.
   
 torneira 5  

Torneira
Modelo infravermelhos. Dispõe de uma célula de infravermelhos que detecta o movimento das mãos do utilizador junto desta, abrindo a torneira. Na ausência de movimento o sistema fecha-a.

   
Reparação de uma torneira  
   

Vamos reparar uma torneira convencional.

Como exemplo, usamos um dos modelos mais frequentes nas nossas casas. A avaria detectada é também a mais frequente: a torneira pinga.

Usando, então, o modelo mais frequente, vamos conhecer as peças que existem no seu interior e como funcionam.

   
 torneira  

Torneira convencional, fabricada em latão cromado.
Usada em lavatórios, está preparada para ser montada em louças de casa de banho. O tubo inferior, roscado, atravessa o lavatório através do furo existente neste, permitindo a aplicação de uma porca que vai fixar a torneira.
É também através deste tubo roscado que posteriormente, a torneira será ligada à rede de água.

   
 torn desmont  

As peças de uma torneira:

Manípulo
Castelo e haste
Êmbolo
Anilha vedante
Porca
Corpo da torneira

   
 castelo  

Castelo e haste

Plástico e latão
O castelo é roscado no corpo da torneira e recebe no seu interior a haste que controla o êmbolo.

   
 embolo  

Êmbolo

Borracha e latão
O êmbolo liga-se, no interior do castelo, à haste através de uma rosca que lhe transmite o movimento para cima ou para baixo. Na parte inferior da imagem, pode ver-se o varão roscado onde é fixada a anilha vedante. A meio, pode ver-se o oring (em  borracha) que irá impedir a passagem de água para a parte superior da torneira.

   
 vedante  

Anilha vedante

Borracha
Quando pressionada pelo êmbolo, contra o corpo da torneira, impede a saída de água (torneira fechada). É fixada ao êmbolo através de uma porca.
Quando a torneira pinga, deve substituir-se esta peça.

   

Reparação de uma torneira que pinga

Ferramentas necessárias

  • Chave de fendas
  • Chave de bocas

ou

  • Chave inglesa

Materiais necessários

  • Anilha vedante

Desmontagem da torneira

Antes de iniciar esta actividade, deve-se fechar a válvula de segurança, situada normalmente junto ao contador da água, afim de evitar uma inundação.

Começa-se por retirar a tampa existente no topo do manípulo, afim de se ter acesso ao parafuso que prende este à haste da torneira. Depois de retirado o parafuso, retira-se o manípulo, puxando-o para cima.

Com uma chave de bocas ou inglesa, retira-se o castelo do corpo da torneira, rodando-o na direcção contrária ao dos ponteiros do relógio.
Novamente, com uma chave de bocas ou inglesa, retira-se a porca situada mais abaixo, que prende a anilha vedante ao êmbolo.

ATENÇÃO!
Normalmente, a anilha vedante está muito "agarrada" à sua sede, pelo que o processo de extracção desta, é normalmente difícil.

Sugere-se o uso de uma chave de fendas, tendo o cuidado de dirigir a força na direcção oposta aos nossos dedos, afim de evitar um acidente, que seria praticamente inevitável se esta operação fosse realizada com o nosso dedo a servir da apoio.

Montagem da torneira

Montar e fixar a nova anilha vedante, no lugar da antiga, apertando convenientemente a porca que a prende.

Montar e apertar o castelo, no corpo da torneira.

Finalmente, montar o manípulo, fixando-o com o respectivo parafuso e aplicando a pequena tampa, que retirámos inicialmente.

Agora, para restabelecer o abastecimento de água, deve-se voltar a abrir a válvula de segurança.

Se correu tudo bem, a nossa torneira deixou de pingar. Vamos testá-la.